OBRIGADA PELA VISITA!
DEIXE UM RECADINHO DE VEZ EM QUANDO
É BOM CATIVAR...
CATIVANDO-ME, VOCÊ ME INCENTIVA!

Visitem os blogs pedagógicos da krika!

Glitter Photos

Confira no Linguagem e Afins

domingo, 2 de janeiro de 2011

Definitivamente....

Não importa que eu seja criança, adulta,mulher,menina.
O que importa é ser ternura em alguém, indiferentemente da idade cronológica, idade intelectual, idade visual, idade gestual ou verbal. Não importa!
Fazemos tantos aniversários num ano só!
Definitivamente quero ser feliz! Quero amar!
De repente nem ser amada vale a pena,sei lá!
Alguns chamam isto de falta de estima. Eu chamo isto de realidade.
Posso me sentir feliz, a meu modo, amando você,pois definitivamente é tão repugnante não amar nada!
Definitivamente tenho pena dos que desamam , dor pelos insensíveis, pesar pelos que optam pela solidão voluntária, ou pelos que desagregam sorrisos espontâneos.
Definitivamente não serei razão para alguns, ou serei merecedora de novas conquistas.
Não importa agora!
O que importa em  mim agora é ser ternura.
Nunca um adjetivo me caiu tão bem.
È igual a vestir uma roupa nova,sob medida, modelo único.
Eu sou um modelo genuíno, sem malefícios,efeitos colaterais,virus ou erva daninha.
Definitivamente, sem presságios iniciais de ano novo, promessas ou listas de comprometimentos, quero amar você enquanto meu coração quiser.

Aquela menina dentro de mim vai ainda brincar de fazer comidinha no fogão, curtir passeios e compras pelos supermercados em busca de um novo tempero, por que este é um sentido digno que me dou. Tenho direitos adquiridos, formação acadêmica, sonhos realizados e mais dezenas de coisas!
Definitivamente sou mulher também. Mesmo frágil como um passarinho, enorme fisicamente, com voz de criança chorona.
Isto não importa agora e nunca fez diferença para mim.

Vou ainda plantar muitas flores, desmanchar vasos ou canteiros, plantar de novo, buscar novas sementes para enfeitar minha casa. Sempre!
Definitivamente jardinar significa viver, principalmente nas adversidades do dia-a-dia.
Vou ainda invejar os donos de cães e gatos da cidade. Ou até não resistir mais e trazer um animalzinho para cá.
De repente me transformo numa adestradora de humanos, pois quem precisa de companhia neste momento sou eu.
Definitivamente não vou mais lutar contra a natureza.
Só vou teimar com minha artrose e falar para minhas pernas apreciarem o parque do bairro.
Definitivamente caminhar é o negócio do momento.
Abafa a solidão. Daí você finge que quer emagrecer, toma sol antes das 10 da manhã, passa protetor solar, pega uma cor, dá alimentos pros coelhos.
E se chover... Deixa molhar o corpo uái!

Depois do exercício, você come um pedação de bolo de chocolate com guaraná, é bom demais! Pois, definitivamente suas calorias já foram gastas na noite de insônia anterior e na caminhada. ...Não importa!


Definitivamente eu não sabia que andar de ônibus circular para ir ao centro seria também uma aula de humildade. Louvo a Deus nestes momentos, por que na minha vida profissional não precisei de condução para chegar ao trabalho. Fico aliviada e privilegiada ao entrar num ônibus, passar pela roleta, sacolejando e segurando onde dá, para não cair dentro do ônibus.
Olho ao redor e peço benções ao Nosso Senhor para as pessoas que dependem deste meio de transporte. Definitivamente não preciso de um carro zero, número um, ou de um motorista. E nem depender de carona de amigos quero mais, aliás, cadê amizades? Vou de ônibus, vou de táxi, não importa agora!
Amizades são tão fragmentadas hoje em dia.
Difícil ser fiel ao nosso espelho, imagina ao próximo então....
Definitivamente abomino aquele clichê “não tive tempo...”
Se um dia eu falar assim, pode me matar definitivamente da sua vida!
Definitivamente meu tempo relógio é infinito agora.
Não há pressa a não ser que eu esteja com fome.
Isto é notório. Faço cara feia, quero comer e pronto!
Nada importa: sou criança, mulher, menina, adulta, amo você do jeito que sei e faço mil aniversários num ano só, como um camaleão.
No momento quero ser refém de mim mesma, contradizendo situações passadas, na qual fui submetida a prisões domiciliares, por conta das circunstâncias, destino, realidade ou linhas nas mãos. Meu signo diz que eu devo ser poderosa e rugir como ele, o leão. Mas prefiro ser delicada, emocionada, gentil, crédula, destemperando o zodíaco. Afinal, ser contraditória faz parte do meu rol de habilidades. Sinto-me confortável assim, por que ninguém é totalmente centrado na pura razão e graças à Deus eu erro. Ufa!
Definitivamente não há punição no meu ego.
Sou cheia de defeitos.
Não importa! Mereço ser sincera, eu escolhi assim.

Krika/jan2011

 






Link para essa postagem


Nenhum comentário:

Postar um comentário