OBRIGADA PELA VISITA!
DEIXE UM RECADINHO DE VEZ EM QUANDO
É BOM CATIVAR...
CATIVANDO-ME, VOCÊ ME INCENTIVA!

Visitem os blogs pedagógicos da krika!

Glitter Photos

Confira no Linguagem e Afins

segunda-feira, 10 de agosto de 2015

Cuide-se




Reminiscências de um extinto site
By krika

Talvez ela esteja avisando,
Que pode causar dependências.
Ou estornar sua segurança intocável.
Deixa de vez esta teimosia,
E agarre esta chance.
Avisos se esgotam também.
Talvez voe para galhos mais altos;
Talvez mergulhe num oceano mais profundo,
 Quem sabe?
Talvez seja tarde,
Quando você resolver tirar os óculos.
Ela pode voar, mergulhar,
Silenciar, mesmo sorrindo.
Falar, mesmo sem gestos.
Talvez seja melhor não jogar esta sorte ao acaso.
Talvez ela goste de dançar,
E você nem liga o rádio.
Talvez ela goste se sonhar,
Quem não gosta?
Talvez seja melhor largar de uma vez,
Esta pedra na sua mão.
Todos temos telhado de vidro.




Link para essa postagem


Fidelidade


Reminiscências de um extinto site
By krika

O cálice na ponta da mesa,
O álibe abaixo dela.
O diálogo desvirtuando,
O casal à luz de velas.

A confiança despida no cabide,
O desejo carnal habitando.
A música delirando o abajur,
O casal abraçando no segredo.

O encontro as escuras do sol,
A aventura que deu certo.
O sim do amor em aliança,
O casal em véu na lua de mel.

O encontro as claras da lua,
As juras trocadas sob seu clarão.
O esgotamento das carências,
O sim tantas vezes sonhado.

O não tantas vezes abandonado,
O casal sob bençãos de si próprios.
Nada além importa agora...




Link para essa postagem


Dance

Reminiscências de um extinto site
By krika


Dance, não importa como.
Renasça e sorria.
Dance tropeçando nos equívocos da vida, ou
Dance podendo rir melhor depois.
Dance na mágica do encontro.
Dance na poça d’agua . Na chuva.
Deixe molhar seus pés.
Dance na maravilhosa companhia do sol ou lua.
Dance nas nuvens ou estrelas.
Dance de amor...
Dance apaixonado na energia.
Absorva o poder sonoro. Mecha seu corpo.
Dance na areia da praia. Curta a natureza.
Estimule o outro.
Dance na advertência, na controversa, na contra mão.
Dance. Repita dois pra lá,dois pra cá...
Bata palmas no compasso.
Não descompasse sua motivação.
Dance para quebrar recordes contra monotonia.
Dance para usufruir dessa alegria de notas cifradas.
Dance para superar obstáculos e regras.
Dance descontrolando passos.
Alcance mais. Vibre mais ainda!
Dance...solte os braços.
Entregue-se aos momentos musicais e inesquecíveis...




Link para essa postagem


Abraços de vida

Reminiscências de um extinto site
by krika


O olhar que pede abraços,
Suspira entre abertos e
Disfarça o foco.
Retém a miragem,
Esconde o sorriso,
Oferece o  ouvido para o sussurro ,
Espera o segredo.

O abraço que sucede o olhar
Espreita segurança,
Beija o ombro do descanso,
Gira sem tirar os pés do chão.

O abraço acasala corpos,
aumenta  batidas cardíacas,
segura o porto,
amarra e entrega pontos.

O olhar em abraços, afaga carências.
Dizem sim, apertam emoções
E sensações prazerosas.
O abraço de um lado oculta um rosto, mas,
Necessariamente, revela a vida do amor.

O abraço cúmplice agasalha nossas vidas.
Estimula nosso sentido de viver.
O olhar que abraça pede aprovação do amor.
Reivindica a partir daí mais abraços apertados
E mais lamúrias,gemidos,gritos,risos,beijos...




Link para essa postagem


domingo, 9 de agosto de 2015

Candelabro





Velas acessas no caminho,
Medo da escuridão,
Antipatia da solidão,
Reconhecimento da escravidão
De nós mesmos.

Velas avessas iluminando encruzilhadas,
Amor de mentira?
Engodo vivaz.
Grutas geladas traiçoeiras
Mentira de amor?

Velas apagadas rolando na praia,
As ondas levam e trazem.
Candelabro feito de conchas e estrelas do mar.
Amor de areia?

Enlace frívolo. Desmancha no primeiro por de sol.
Candelabro promovendo romantismo na mesa de jantar.
Sonho de mentira?

O amor na escuridão, místico no caminho, sem rota.
Medo de nos encontrarmos sujos, molhados pelo sal da terra.
Medo de entregar qualquer partícula verdadeira.
Medo do vento,
Medo da chuva,
Medo do outro,

Acender ou soprar as velas do candelabro...
By krika



Link para essa postagem


Coletâneas de emoções


Abriu a gaveta, misturou tudo.
Amassou a recordação de seda.
Rasgou a poesia de amor.
Derramou lágrimas.

Restou-lhe a coleção de palavras:
Saudades! A mais provida;
Ausência! A mais dolorida;
Alegria! A mais procurada;
Amor! A mais embalada,
Junto da esperança....

.....A chave da gaveta.....
By krika



Link para essa postagem


Brevidade



A emoção é surrealista.
Leve, doce.

A verdade consiste em amar
Ou enganar seus olhos com óculos escuros.

Pronto.

Passei a mão nos meus cabelos.

By krika


Link para essa postagem